Browsing Tag

Inscrições

Fies 2018

Fies 2018: Lei sancionada em 7 de dezembro

7 de dezembro de 2017

Fies 2018: Lei sancionada em 7 de dezembro, pelo Presidente da República referente ao Novo Fundo de Financiamento Estudantil, que terá novas regras a partir de 2018.

Fies 2018: alterações para o Programa

As alterações nas regras do Fies criam 310 mil novas vagas para próximo ano, sendo 100 mil a juros zero; cobram mais atenção à qualidade dos cursos financiados e permitem maior flexibilização no prazo de carência. As mudanças visam à sustentabilidade do programa a médio e longo prazos.

Fies 2018 – Modalidades do Programa

O Novo Fies é composto de três faixas – Fies 1, Fies 2 e Fies 3. A primeira modalidade corresponde ao financiamento ofertado diretamente pelo governo para o estudante; representando a parcela de vagas a juros zero. Elas são reservadas a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos. Esta modalidade terá o Fundo Garantidor composto de recursos da União e aportes das instituições de ensino.

As modalidades 2 e 3 estão destinadas aos estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos.

O Fies 2 ofertará 150 mil vagas e visa atender estudantes do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, tendo como fonte de financiamento recursos de fundos constitucionais dessas regiões.

Dentro do Fies 3, serão oferecidas 60 mil vagas para todo o Brasil, sendo os recursos oriundos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em ambos os casos, a taxa de juros vai variar de acordo com a instituição financeira onde foi fechado o financiamento.

Mesmo mais caras que a modalidade 1, uma vez que naquela os juros são zero, nas modalidades 2 e 3 as instituições contam com recursos públicos e por isso são capazes de ofertar um financiamento mais barato que o mercado. Atualmente, a taxa de juros é fixa, de 6,5% ao ano. A medida provisória que cria o Novo Fies (MP 785/2017) tinha sido aprovada no plenário do Senado Federal em novembro passado.

Para minimizar riscos futuros, o Novo Fies cria, ainda, o Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies), de adesão obrigatória pelas faculdades participantes do programa. Ele tem por objetivo garantir o crédito para os financiamentos contratados. Apesar de aportes da União, esse fundo será formado, em maior parcela, por aportes das instituições. A previsão é de tenha caixa de R$ 3 bilhões.

Inscrições Fies 2018

As inscrições para o Novo Fies serão abertas em 2018 e informações detalhadas sobre o processo seletivo já estão disponíveis na página do fundo na internet. As inscrições serão liberadas após a divulgação do resultado do Enem, previsto para 19 de janeiro.

Requisitos novo Fies

Poderão se inscrever estudantes de todo o Brasil com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em uma ou mais edições a contar de 2010. A nota ou média aritmética das notas nas provas não pode ser inferior a 450 pontos e a nota na redação precisa ter sido superior a zero.

Início do Pagamento do Financiamento

O pagamento do curso pelo estudante começará a ser feito a partir do primeiro mês após a conclusão do curso, desde que ele possua renda. A estimativa é de que o saldo seja quitado no prazo de até 14 anos.

As novas regras serão aplicáveis aos contratos firmados a partir do primeiro semestre de 2018. Aos estudantes que possuírem contratos celebrados até o segundo semestre de 2017, será opcional a migração para as novas regras.

Quais são as vantagens do Novo Fies?

Conforme informações do MEC, o Novo Fies tem como benefícios juros zero aos alunos que mais precisam, maior prazo para os estudantes; maior transparência com as informações do valor total do curso; e os parâmetros de reajuste das mensalidades e maior governança com a implementação de um comitê gestor interministerial.

Quem poderá participar do novo Fies?

Brasileiros com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos, nota de no mínimo 450 pontos no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e que não tenham zerado redação do Exame.

Como funciona o Novo Fies?

O Novo Fies será dividido em três modalidades, que variam conforme a renda familiar dos candidatos, de acordo com o MEC:

• Modalidade I: financiada com recursos da União, ofertará vagas com juro zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando a sua capacidade de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.

• Modalidade II: destinada às regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.

• Modalidade III: destinada a todas as regiões do Brasil com recursos do BNDES; assim como a modalidade 2, será destinada aos estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.

É possível que o estudante mude da Modalidade I do Fies para Modalidade II?

Não é possível fazer mudanças ao longo do período de financiamento de uma modalidade para outra.

Como se inscrever no Novo Fies?

A inscrição para o Novo Fies abrirá em 2018 e as informações sobre o processo seletivo do FIES estão disponíveis em na página do fundo na pagina do MEC.

Quais cursos serão oferecidos no Fies 2018?

Poderão ser financiados os cursos de graduação com conceito maior ou igual a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes); ofertados pelas instituições de ensino superior participantes do Fies.

Os cursos que ainda não possuam avaliação no Sinaes e que estejam autorizados para funcionamento; segundo cadastro do MEC, também poderão participar do programa.

Quais critérios de desempenho o estudante deve atender durante o curso?

Os estudantes devem ter rendimento para ser aprovado em todas as matérias cursadas.

Qual a duração máxima do curso?

O curso deve ser concluído em até quatro semestres após a previsão regular, com financiamento de até dois semestres.

Quando será o início do pagamento do saldo devedor?

A partir do primeiro mês após conclusão do curso, desde que o usuário possua renda.

Quando o contratante passar a auferir renda, a parcela devida será descontada na fonte no limite dos percentuais previstos em portaria; calculados sobre o maior valor entre o pagamento mínimo e o resultante da aplicação do percentual mensal vinculado à renda ou aos proventos mensais brutos do estudante financiado.

Caso o estudante não possua renda no momento previsto para o início da amortização do saldo devedor; ou em qualquer momento durante o período de amortização; o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo.

Prazo máximo para pagamento do curso

Considerando que o pagamento do financiamento respeitará a capacidade de pagamento do estudante, estima-se que o financiamento seja quitado em um prazo de 14 anos.

O que acontecerá caso o estudante perca o emprego enquanto ele é devedor do Fies?

Se o estudante perca o emprego durante o período de amortização, o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo.

O que acontecerá se o estudante desistir do curso, mas não tiver um emprego?

Valerá a mesma regra do pagamento do financiamento quando o aluno completa a sua graduação, ou seja, o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo, quando o usuário conseguir um emprego, o pagamento começará a ser descontado mensalmente da sua renda.

Qual a fonte da tabela referência dos valores das mensalidades dos cursos (média calculada); classificada de acordo com cursos; classes de instituições de ensino superior e regiões?

A tabela é elaborada pelo MEC com base no histórico dos valores dos contratos já celebrados.

Qual a proteção para os estudantes em relação a aumentos exorbitantes e repentinos de mensalidade?

O valor do curso financiado será discriminado no contrato de financiamento estudantil, especificando o valor da mensalidade; e o índice de reajuste ao longo do tempo, na forma de contrato.

No momento da contratação, o estudante terá a previsibilidade do valor total contratado. Em caso de descumprimento por parte da instituição de ensino, esta estará sujeita às sanções cabíveis.

Serão estabelecidas as novas regras para aqueles que aderiram ao Fies com as regras antigas?

As novas regras serão aplicáveis aos contratos firmados a partir do primeiro semestre de 2018. Para os estudantes que possuírem contratos celebrados até o segundo semestre de 2017, será opcional a migração para as novas regras, mantendo-se as condições de transição estabelecidas por portaria do MEC.

É possível haver renegociação de dívidas para ambos os contratos (novos e antigos)?

A Medida Provisória 785/2017 prevê a possibilidade de renegociação do saldo devedor e das condições de amortização. A matéria será regulamentada por portaria, que será divulgada em breve.

Texto retirado no //portal.mec.gov.br/component/content/article?id=58231

Fies 2018

Fies 2018: Inscrições

16 de novembro de 2017

Fies 2018: Inscrições referentes ao Fundo de Financiamento Estudantil, criado pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001; programa do Ministério da Educação; que financia cursos superiores não gratuitos; com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Fies 2018: Inscrições

As inscrições para o Fies edição 2018 estarão disponíveis assim que o Resultado do Enem for divulgado. A previsão de liberação das notas será 19 de janeiro; mas o MEC tem disponibilizado as notas antes da data prevista.

Fies 2018

O Fies 2018 passará por alterações e terá maiores possibilidades de financiamento para os jovens que queiram financiar seus estudos em Instituição de iniciativa particular.

O Novo Fies gerará 310 mil vagas e será composto por três modalidades; que serão sancionadas em breve pelo Palácio do Planalto.

Na primeira, serão oferecidas 100 mil vagas a juro real zero para estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos. Os recursos deste financiamento serão provenientes da União.

As modalidades dois e três estão destinadas a estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos. Elas terão como fonte de financiamento recursos de fundos constitucionais, no caso da modalidade dois, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na modalidade três.

De acordo com o MEC, as mudanças propostas para o Fies visam garantir a sustentabilidade e a continuidade do programa.

No antigo modelo, o Fies registrou uma inadimplência de 46,4% e um fundo garantidor insuficiente para manutenção do ritmo de cessão de bolsas. Em 2016, o ônus fiscal do Fies chegou a R$ 32 bilhões, valor 15 vezes superior ao custo apresentado em 2011.

Requisitos Fies

Para participar, é preciso que os estudantes que concluíram o ensino médio; a partir do ano letivo de 2010, tenham feito o Enem daquele ano ou posterior; e que não tenham zerado na prova de redação. Mas professores da rede pública de ensino estão isentos da exigência do exame.

Fies 2018 terá várias alterações e possibilitará três modalidades a partir do próximo ano.

Outros programas do governo federal que utilizam as notas do Enem

Sisu edição 2018

A nota do Enem possibilita ainda o acesso às mais de 60 instituições públicas de ensino superior no país, por meio do Sisu; que é um sistema gerenciado pelo MEC; no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem; que será classificado de acordo com a melhor nota obtida nas provas.

As inscrições do Sisu serão liberadas assim que o resultado do Enem for publicado e serão realizadas pelo site do Ministério da Educação, ícone Sisu. As Instituições assinarão o termo de adesão e divulgarão as vagas que serão destinadas para o Sistema de Seleção Unificada.

Prouni 2018

As notas do Enem permitirão também ao estudante optar por uma bolsa de estudo em uma instituição particular, por meio do ProUni.

O objetivo do Programa Universidade para todos é  conceder bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em instituições privadas de educação superior; em cursos de graduação e sequenciais de formação específica; a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

As Instituições conveniadas com o Programa deverão ter uma avaliação positiva no Sinaes, que é o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Ciência sem Fronteira

De acordo com o MEC, para conseguir uma bolsa no exterior pelo programa Ciência Sem Fronteiras; o estudante deverá estar matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas contemplados pelo programa; além de obtido nota no Enem igual ou superior a 600 pontos, entre outros critérios.

Pronatec

O candidato que optar pelo ensino técnico, terá a opção pelo Pronatec. Para se inscrever nas diversas opções de cursos técnicos oferecidos, é preciso se cadastrar no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). A oportunidade é direcionada para quem já concluiu o ensino médio e realizou o Enem, a partir de 2010, e obteve nota acima de zero na prova de redação.

Sisu

Notas de corte por área de conhecimento;

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1

Consulte as notas de corte Medicina Sisu 2017-2

 

Fies 2017

Inscrições Fies 2017

19 de novembro de 2016

Inscrições Fies 2017: O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC. Podem pedir o financiamento os estudantes de cursos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), oferecidos por instituições particulares de ensino que tenham aderido ao programa.

As inscrições Fies 2017 terão início, provavelmente, no mês de janeiro de 2017. Em 2016, o Fies 2016 do primeiro semestre teve inscrições iniciando no dia 26 de janeiro. O MEC publicará no Diário Oficial da União a portaria que dispõe sobre o processo seletivo do FIES, referente ao primeiro semestre de 2017.

Como fazer a inscrição no Fies 2017

Inscrições FIES 2017

Inscrições FIES 2017

Poderá se inscrever no processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2017 o estudante que, atenda as seguintes condições:

– Tenha participado do Enem a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinqüenta) pontos e nota na redação superior a zero;

– Possua renda familiar mensal bruta per capita de até dois salários mínimos e meio.

As inscrições para participação do processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2017 serão efetuadas exclusivamente pela internet, por meio do endereço eletrônico //fiesselecao.mec.gov.br/. Ao se inscrever no processo seletivo do Fies, o estudante deverá informar o seu número no CPF e prestar todas as informações solicitadas pelo FIES.

Encerrado o período de inscrição, os estudantes serão classificados em ordem decrescente de acordo com as notas obtidas no Enem, na opção de vaga para a qual se inscreveram.

O resultado do processo seletivo será divulgado em uma única chamada, em data a ser estabelecida no edital do Fies 2017. Após a conclusão da inscrição no Sisfies, os prazos de validação junto à CPSA e de comparecimento junto ao agente financeiro para formalização da contratação do financiamento, os estudantes pré-selecionados deverão acessar o Sisfies, no endereço eletrônico //sisfiesportal.mec.gov.br/ e concluir sua inscrição para contratação do financiamento.

Lembrando que, caso não tenha sido selecionado na chamada única, o estudante constará automaticamente na lista de espera do Fies 2017.

Fies 2016-2

Inscrições Fies 2016 – Segundo Semestre

24 de junho de 2016

As inscrições para o Financiamento Estudantil (Fies) na seleção do segundo semestre de 2016 já estão abertas. Os candidatos podem se inscrever pelo site //fiesselecao.mec.gov.br até o dia 29 de junho. São disponibilizadas neste processo seletivo 75 mil vagas, segundo o Ministério da Educação.

Inscrições Fies 2016 – Segundo Semestre

Antes de fazer a inscrição, o candidato deve consultar as vagas em seção específica do portal. É possível fazer a busca por curso, instituição ou município. O sistema disponibiliza detalhes como grau (bacharelado, por exemplo), turno, conceito do curso, mensalidade para o Fies, número de vagas e nota de corte.

O número de vagas no Fies sofre queda desde 2015. Em 2014, foram financiados 732 mil contratos. Em 2015, o número de vagas caiu para 278 mil. No primeiro semestre deste ano foram disponibilizadas 147 mil vagas.

A seleção deste semestre vai inaugurar uma série de mudanças anunciadas no fim de março, pelo então ministro Aloizio Mercadante, com o objetivo de estimular a participação e diminuir a ociosidade no programa. O atual ministro Mendonça Filho vai manter as mudanças.

Inscrições Fies 2016 - Segundo Semestre

Inscrições Fies 2016 – Segundo Semestre

Renda e seleção

A partir deste semestre, o MEC vai adotar um sistema parecido com o do Prouni na hora da seleção dos estudantes: os inscritos poderão mudar a opção de curso quantas vezes quiserem de acordo com a nota de corte que será divulgada pelo sistema a partir do segundo dia de inscrições.

Caso o candidato altere ou cancele sua inscrição no Fies, a vaga volta a ser disponibilizada pelo sistema para nova inscrição.

Outra novidade é elevação da renda familiar per capita de 2,5 salários mínimos para 3 salários para a concessão de novos financiamentos.

Cursos prioritários no FIES

O MEC decidiu reduzir o percentual de contratos que deveriam ser fechados exclusivamente com estudantes das áreas de saúde, engenharia e licenciatura. Antes, essas áreas recebiam 70% dos financiamentos. A partir desta edição, o percentual será reduzido para 60%.

Ainda dentro de cada uma das subáreas haverá nova divisão:
– Cursos prioritários da área de saúde passam de 45% para 50%;
– Cursos prioritários da área de engenharia passam de 35% para 40%;
– Cursos prioritários da área de licenciatura, pedagogia e “normal superior” caem de 20% para 10%.

Além disso, segundo o MEC, está prevista nova etapa de inscrição para vagas remanescentes com prazo específico para estudantes inscritos e não aprovados.

Calendário Fies 2016 – Segundo Semestre

Inscrições: 24 a 29 de junho
Resultado da seleção: até 30 de junho
Inscrições no sistema em única chamada: 1º de julho
Lista de espera: 4 de julho a 10 de agosto
Contato para dúvidas

Mais informações podem ser obtidas pelo site do Fies, por autoatendimento via formulário ou pelo telefone 0800-616161.