Fies 2017

Fies 2017: alterações no financiamento estudantil

6 de fevereiro de 2017
Fies 2017: alterações no financiamento estudantil
Avalie esta postagem

Fies 2017: alterações no financiamento estudantil, que teve como primeira medida a redução em 34,7% do valor máximo das mensalidades financiadas; por meio do Fundo de Financiamento Estudantil; nos contratos que serão fechados a partir do primeiro semestre de 2017.

Segundo Mendonça Filho, o limite passa a ser de até R$ 5 mil por mensalidade; o que representa um teto de R$ 30 mil por semestre letivo.

De acordo com o ministro o novo teto sinaliza, o primeiro passo na reestruturação completa do Fies. Atualmente, um grupo do MEC em conjunto com representantes da Fazenda trabalha em alterações que deverão ser anunciadas no final do mês de março.

Fies

O Fies oferece contratos de financiamento de cursos de graduação em universidades e faculdades particulares. Os candidatos são selecionados de acordo com as notas no Exame Nacional do Ensino Médio; e por critérios socioeconômicos. Atualmente, o Fies financia cerca de 1,5 milhão de estudantes no Brasil, com aproximadamente 49,8% de inadimplência.

Em 2017, o MEC prevê gastar R$ 1,5 bilhão com novos contratos do programa. O desembolso total do governo já ultrapassa R$ 20 bilhões com os contratos de financiamento; sendo que além deles ainda há cerca de R$ 9 bilhões extras com custos fiscais.

Novos contratos Fies 2017

A seleção dos novos contratos do primeiro semestre de 2017 começará a partir de amanhã, 7 de fevereiro, no site http://fiesselecao.mec.gov.br.

Serão oferecidas 150 mil novas vagas. Mendonça Filho assegurou que a mudança não valerá para estudantes que já têm contratos de financiamento vigente, já que eles foram assinados com base em outras regras.

Em janeiro, o governo havia garantido que o número de novos contratos referentes ao programa em 2017 seria pelo menos igual ao de 2016, ou seja, no mínimo 220 mil; considerando os dois semestres. No primeiro semestre de 2016, foram abertas 149 mil novas vagas.

Teto nas mensalidades

No semestre passado, o teto de financiamento do Fies era de R$ 42 mil. Segundo o ministro, caso o mesmo teto fosse mantido, ele teria que ser reajustado e subiria para R$ 46 mil.

Mendonça Filho disse que a função do governo é “definir critérios de financiamento, e não simplesmente financiar a qualquer preço um curso a partir de uma mensalidade determinada por um ente privado”.

Reestruturação Fies 2017

Apesar de a mudança completa do Fies estar prevista para ser anunciada em março; o MEC e Fazenda apontaram diretrizes:

-Programa deverá apontar com antecedência o total de vagas que serão ofertadas a cada ano;

-Não há previsão de que bancos privados participem do Fies;

-Ministério estuda ampliação do Prouni como contrapartida às mudanças;

-Orientação para os estudantes sobre a realidade local do mercado de trabalho para que avaliem a relação custo benefício do financiamento;

-Divulgação regular de relatórios de acompanhamento do Fies

Contratos vigentes Fies

O Fies exige que os universitários renovem o contrato a cada semestre letivo, para confirmar ou alterar as informações.

Os Estudantes que já têm contrato de financiamento do Fies poderão fazer o aditamento para o segundo semestre de 2017 até o dia 30 de abril.

Em 2016, aproximadamente 30 mil estudantes perderam seus contratos do Fies porque eles não foram renovados para o primeiro semestre letivo de 2017. O número representa 2% do total de cerca de 1,5 milhão de contratos vigentes.

O contrato de financiamento deverá ser renovado (ou aditado) a cada novo semestre. Primeiro, o sistema, chamado SisFies, é aberto para que as instituições insiram os dados sobre os contratos dos estudantes. Posteriormente, o sistema dará acesso aos estudantes, para que eles verifiquem e validem as informações, para que então o procedimento de renovação contratual seja finalizado.

Aditamentos não simplificados

Para os aditamentos não simplificados, ou seja, quando algum dado cadastral precisa ser alterado, como, por exemplo, o fiador, o processo tem uma etapa extra: ao acessar o SisFies; o estudante precisa emitir um Documento de Regularidade de Matrícula (DRM) e entregá-lo ao banco que serve como agente financeiro do contrato.

Veja as oportunidades para manifestação pela Lista de Espera do Sisu, edição 2017.

Acesse outras dicas importantes

Acesse o Edital do Prouni 2017/1 e observe suas instruções atentamente. Veja informações relativas ao programa no Manual do Prouni.

Acesse as faculdades particulares bem avaliadas pelo MEC.

Acesse outras datas importantes em 2017

Fies 2017: inscrições de 7 a 10 de fevereiro

Informações sobre o ProUni 2017

Informações sobre o Fies 2017.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply